Como o síndico pode usar a tecnologia a favor do condomínio?

Como o síndico pode usar a tecnologia a favor do condomínio?

A tecnologia está cada vez mais presente no nosso dia a dia, suprindo boa parte de nossas necessidades, sendo fundamental para muitas de nossas tarefas e responsabilidades pessoais e profissionais.

Isso também se torna verdadeiro quando falamos da administração do condomínio, que, geralmente, fica à cargo do síndico. São muitas responsabilidades e afazeres que precisam de certo jogo de cintura para saber lidar com as mais diversas situações.

O síndico pode usar a tecnologia para realizar suas tarefas de forma mais eficaz e rápida, além de aumentar a segurança, a confiança e melhorar a relação com os condôminos.

A seguir, conheça 5 dicas de como a tecnologia pode ser útil na administração dos condomínios, facilitando a vida dos síndicos. Confira!

1. Utilizar as redes sociais para tratar de assuntos do condomínio

As redes sociais e os aplicativos para smartphone podem melhorar de forma significativa o contato e a troca de informações entre o síndico e os condôminos, além de dar voz a todos.

Criar um grupo no WhatsApp com o objetivo de tratar os assuntos do condomínio, agendar reuniões e trocar ideias pode aproximar os moradores e poupar o tempo das pessoas.

O mesmo pode ser feito com grupos no Facebook ou outros aplicativos para smartphone que tenham como intuito a troca de mensagens de modo simples e ágil.

Nesse caso, o síndico pode usar a tecnologia das redes sociais para conseguir realizar mais rapidamente as suas tarefas e se comunicar melhor com as outras pessoas.

2. O síndico pode usar a tecnologia para aumentar a segurança

A tecnologia também pode auxiliar no quesito segurança. Em um condomínio, isso poderia ser feito por meio da utilização de câmeras para que haja o monitoramento constante das áreas comuns. Essa tecnologia tem o objetivo de afastar pessoas mal intencionadas, pois as câmeras inibem a ação desses indivíduos.

O sistema pode auxiliar, também, na resolução de conflitos internos, pois as atitudes estão sendo gravadas, auxiliando nas mais diversas situações do dia a dia. Além disso, as câmeras ajudam a identificar quem está nos locais comuns do prédio e até mesmo a vigiar as crianças brincando na quadra, piscina ou parquinho do condomínio.

3. Melhorar o acesso ao condomínio

O síndico pode usar a tecnologia para que o acesso ao condomínio seja mais seguro, como, por exemplo, utilizando cartões NFC para acesso aos prédios. Os cartões NFC servem como “chaves eletrônicas”, substituindo as tradicionais.

Eles, geralmente, funcionam por aproximação, e basta encostar o cartão em um local específico para, por exemplo, abrir uma porta. Os cartões podem ser colocados nas entradas principais dos prédios, além das áreas comuns, facilitando a entrada dos moradores, que ocorre de forma mais rápida e segura. Alguns modelos funcionam com senha, fazendo com que os condôminos nem precisem carregar os cartões, deixando tudo muito mais prático.

4. Melhorar a organização financeira

Existem diversos sistemas de gestão financeira disponíveis na internet que auxiliam a controlar e organizar a entrada e saída do dinheiro. Com isso, o síndico pode usar a tecnologia desses sistemas para organizar a vida financeira do condomínio, além de obter informações claras e precisas sobre quando e quanto entrou e saiu de dinheiro.

Algumas dessas informações podem ser repassadas para os condôminos, a fim de demonstrar o que está sendo feito com o dinheiro e, principalmente, que tudo está de acordo com o combinado.

5. O síndico pode usar a tecnologia para diminuir as despesas

A tecnologia também pode auxiliar para que as despesas mensais fiquem mais em conta, principalmente quando se trata da utilização das áreas comuns dos prédios. Algumas pequenas modificações podem fazer uma grande diferença no fim do mês.

É comum que as pessoas acabem esquecendo a luz acessa ou até mesmo a torneira ligada das áreas comuns do prédio, e isso acaba gerando grande impacto nas contas, principalmente se passam uma noite inteira ligada, por exemplo.

Nesse caso, colocar sensores de presença, para que as luzes acendam somente quando pessoas estiverem por perto, em locais específicos, como os corredores, na garagem e até no salão de festas e afins, pode ser muito útil para evitar o desperdício de energia.

A tecnologia das luzes de LED são uma ótima opção para economizar com a energia, pois são comprovadamente mais econômicas. As torneiras do prédio também precisam de atenção. É possível colocar dispositivos automáticos, com tempo para ligar e desligar, ou até mesmo torneiras com sensores de proximidade, para que funcionem somente quando estiverem sendo utilizadas.

Dessa forma, o síndico pode usar a tecnologia como uma aliada no seu dia a dia, garantindo benefícios tanto para otimizar o seu trabalho, quanto para melhorar o convívio no condomínio.

A tecnologia pode e deve ser utilizada a seu favor, e quanto antes você aderir a ela, mais benefícios na rotina. Os resultados serão comprovados no médio e longo prazo.

E você, como síndico, quais tecnologias utiliza para melhorar o seu trabalho? Compartilhe conosco nos comentários e continue acompanhando nosso blog!

No Comments

Postar Comentário