5 riscos para imobiliárias inerentes ao negócio

"atributo alt= riscos para imobiliárias"

5 riscos para imobiliárias inerentes ao negócio

Os riscos para imobiliárias são um reflexo da oscilação do mercado e do comportamento do consumidor. Para combatê-los, o segmento imobiliário, com o tempo, desenvolveu novos produtos e formas de negociar seus empreendimentos.

Neste artigo, você saberá mais sobre alguns dos principais riscos para o negócio de imobiliárias. Qual é a melhor forma de evitá-los? Quais riscos para imobiliárias podem ser fatais se não forem identificados com antecedência? Confira a seguir!

1. Inadimplência é um dos grandes riscos para imobiliárias

A locação de um imóvel é fonte de diversos riscos para imobiliárias, e a mais comum delas é a inadimplência do locatário – ou seja, a falta de cumprimento com o pagamento do aluguel do imóvel. Caso a inadimplência se prolongue, isso pode acabar se tornando um problema de ordem judicial.

De acordo com o locatário, a questão da inadimplência pode ter agravantes. Faculdades e hospitais, por exemplo, pela função exercida, acabam sendo mais difíceis de, simplesmente, ser despejados. A solução, nesse caso, é priorizar a renegociação do aluguel do imóvel. Dessa forma, é possível que a imobiliária e o inquilino cheguem em comum acordo sem que haja intensificação do problema.

2. Concorrência entre imobiliárias

O espaço para destaque no segmento imobiliário pode ser muito limitado. Dependendo da área de atuação, os riscos para imobiliárias podem ter origem, justamente, nas opções e ofertas disponíveis.

Na corrida pelo primeiro lugar em vendas, existem práticas que tendem apresentar riscos no longo prazo. A disputa pode contar com empresas ou empreendedores que, por falta de conhecimento ou ética, prejudiquem todo o mercado. Práticas antiprofissionais, como preços superfaturados por parte do proprietário do imóvel, podem surgir em uma disputa acirrada.

A solução para tornar a concorrência saudável é saber explorar o diferencial real da empresa. Saber qualificar corretores que atuem com um atendimento especializado, por exemplo, e fazer boas avaliações dos imóveis ajuda a atrair e fidelizar clientes, minimizando o impacto da concorrência.

3. Problemas com locatários sobre o imóvel

Nem sempre a responsabilidade de despesas do dono do imóvel e do inquilino são claras. A negligência nesse aspecto pode gerar riscos para o negócio, e um problema não informado sobre o imóvel acaba trazendo problemas que ferem a credibilidade da imobiliária.

É preciso garantir que os imóveis, ao serem entregues, estejam em bom estado. O locador deve ser orientado a discriminar de forma transparente as despesas a serem realizadas. A Lei do Inquilinato, que regula os contratos de locação, pode ser difundida pela imobiliária, facilitando o entendimento sobre essas questões.

4. Economia externa

Além dos fatores internos, o cenário econômico pode ser uma origem impactante de riscos para a imobiliária. Momentos de crise e recessão fazem com que o mercado se desaqueça, por isso, torna-se um desafio maior incentivar a venda, compra e locação de imóveis nesse período.

Nesse momento, é vital que a imobiliária esteja atenta ao cenário e tenha estratégias preventivas, garantindo a sustentabilidade do negócio, mesmo em fases de instabilidade do mercado. Períodos de desaceleração no cenário financeiro são comuns, especialmente em segmentos de ciclos de venda complexos, portanto, soluções como diversificar o portfólio de produtos ou inovar nos serviços oferecidos são bem-vindas para seu negócio permanecer competitivo.

5. Planejamento financeiro ineficaz

Sem um planejamento financeiro bem estruturado, gastos podem ser uma fonte de risco para imobiliárias. O investimento em um imóvel envolve custos elevados, por isso, uma previsão de vendas equivocada ou um investimento mal pensado podem ser fatais.

Manter um fluxo de caixa positivo é essencial para qualquer negócio. Para imobiliárias, isso não é diferente. É importante que haja um planejamento de despesas envolvidas nas ações de cada setor de sua empresa. Somente dessa forma os possíveis riscos envolvendo custos podem ser identificados com antecedência.

Considerações finais sobre os riscos para imobiliárias

É importante ressaltar que os riscos a serem evitados pelas imobiliárias são apenas uma fração desse universo mercadológico. Parte do sucesso de uma imobiliária é ter a experiência necessária para saber quais riscos podem ser assumidos e como se diferenciar e manter o negócio competitivo, independentemente desses fatores.

O principal objeto de negócio das imobiliárias sofre com impactos internos e externos do mercado. Por isso, certifique-se de que sua empresa tem a estrutura e os recursos necessários para garantir que imóveis não representem riscos para seu empreendimento. Entre eles, estão o seguro imobiliário, o seguro fiança e os títulos de capitalização, que minimizam os prejuízos e as dificuldades das imobiliárias em casos de inadimplência.

Para conhecer essas e outras soluções para ajudá-lo a lidar com os riscos para imobiliárias, deixe sua mensagem nos comentários ou entre em contato conosco. Até a próxima!

No Comments

Postar Comentário

× Atendimento (Whats)