Como é possível reduzir a rotatividade nas empresas de pequeno porte?

Como é possível reduzir a rotatividade nas empresas de pequeno porte?

Turnover no ramo dos negócios e de recursos humanos diz respeito à taxa média entre admissões e desligamentos em uma empresa. Ele é sinônimo de rotatividade de funcionários nas organizações.

Quando o turnover é muito frequente, ou seja, quando há uma rotatividade de pessoal muito grande, a empresa deve preocupar-se e buscar maneiras de diminuí-la. Pois, as consequências de uma rotatividade de funcionários elevada vão desde problemas de reputação, produtividade e até mesmo a problemas financeiros.

Tendo em vista que a admissão e demissão frequentes têm um alto custo financeiro – conforme essa pesquisa, o gasto que uma empresa tem com a perda de um funcionário pode chegar até 213% do valor de seu salário. Para ajudá-lo a identificar o problema e minimizar a rotatividade nas empresas, confira, a seguir, quais são as causas da rotatividade de pessoal e dicas de como solucioná-las:

Como é possível reduzir a rotatividade nas empresas de pequeno porte?

Causas da rotatividade nas empresas

São muitas as causas que podem levar a uma grande rotatividade de funcionários em determinada empresa. Os fatores que iremos apresentar são tanto internos quanto externos e requerem bastante atenção para que uma consequência mais grave, como, por exemplo, o fechamento de uma empresa devido a problemas com muitas demissões e admissões, não venha a ocorrer.

Iremos listar aqueles que frequentemente são os maiores causadores da alta rotatividade nas empresas, seja ela de grande ou de pequeno porte, acompanhe:

1.Oferta e demanda de emprego

A baixa qualificação em alguns segmentos do mercado os tornam mais competitivos, a ponto de que, frequentemente, sejam feitas propostas para bons funcionários que estão bem colocados no mercado trocarem uma empresa por outra.

2.Clima organizacional

Para algumas pessoas esse fator conta muito e essa é uma das principais causas da rotatividade de funcionários. Um ambiente conturbado, com fofocas e relacionamentos ruins acaba sendo um convite para que os profissionais deixem a empresa.

3.Perspectiva de crescimento

Em médio e longo prazo este é um fator que acaba fazendo com que um funcionário permaneça na empresa, mesmo que, neste processo, surja uma proposta um pouco melhor de outro local.

O fato de ter uma perspectiva de crescimento pode segurar esse processo de turnover. Porém, se essa perspectiva não é vista, em curto prazo, a rotatividade passa a ser bem significativa.

Isso acontece principalmente em pequenas empresas, onde dificilmente há uma preocupação em formalizar um plano de carreiras que seja bem estruturado e que sirva de incentivo para a permanência e a dedicação do funcionário.

4.Relação gestores x funcionários

Bons gestores são aqueles que, além de terem o conhecimento sobre o mercado para que trabalhem, possuem condições de lidar com seus funcionários, de modo a motivá-los a produzirem cada vez mais. Agora, quando essa parceria não funciona, o resultado são funcionários insatisfeitos e a consequente rotatividade nas empresas.

5.Remuneração e benefícios

O fator remuneração é um dos que mais leva um funcionário a deixar a empresa. Embora, muitas vezes, o valor oferecido não seja tão diferente do anterior, os benefícios oferecidos são percebidos como parte do salário e contam muitos pontos para os colaboradores. Uma pesquisa aponta que 53% dos profissionais trocariam de empresa em razão dos benefícios oferecidos.

6.Falta de reconhecimento

Não sentir-se valorizado, principalmente, quando se desenvolve um bom trabalho é uma das principais reclamações de profissionais que acabam trocando de empresa.

O reconhecimento é um recurso importante que, além de deixar o funcionário satisfeito e engajado, o faz produzir mais e todos ganham com isso.

7.Questões pessoais

Dificuldades pessoais também podem interferir na questão de rotatividade nas empresas. Eles podem ser os mais diversos como distância de casa, problema de saúde seja do funcionário ou seja de algum familiar muito próximo, problemas conjugais, etc.

8.Dificuldades com rotina

Alguns colaboradores têm problemas em realizar as mesmas atividades todos os dias, optando, muitas vezes, pela troca para um emprego que proporcione algo diferente, mais desafiador ou mais prazeroso para sua rotina de trabalho.

Além disso, podemos citar também a Geração Y, jovens nascidos entre 1977 e 1997 e que, segundo um levantamento da Harvard Business Review, os pertencentes a essa geração irão representar quase metade da força de trabalho mundial e em algumas empresas, essa geração já é a maioria.

A causa da rotatividade de pessoal dessa geração se dá porque, em geral, são jovens ansiosos por crescimento rápido.  Eles buscam qualidade de vida, mesmo que para isso, tenham que ganhar um pouco menos, desconsideram hierarquia e preocupam-se pouco em serem leais a empresas, buscando o seu bem-estar, sua satisfação e um sentido no que fazem acima de tudo. Assim, propiciar a eles essas condições é uma das formas de diminuir a rotatividade.

Soluções para a rotatividade nas empresas

Para minimizar o problema de rotatividade na empresa não há uma fórmula mágica. Agora, que você conhece as principais causas que podem elevar seu turnover, o primeiro passo para mudar esse panorama é fazer um diagnóstico analisando caso a caso e entender se há recorrência na motivação da alta rotatividade.

A partir daí, é possível tomar decisões mais certeiras que possam reverter o problema. Em qualquer caso, é importante adotar políticas de valorização dos funcionários, antes mesmo que o primeiro pedido de demissão chegue até o departamento de departamento de Recursos Humanos. Acompanhe, a seguir, outras dicas para lidar com esse problema:

Propicie um bom ambiente de trabalho

Um ambiente harmônico é o primeiro passo para ter profissionais satisfeitos que vistam a camiseta da empresa. Um bom local de trabalho também contribui para um aumento da produtividade.

Para isso é importante preocupar-se com questões como iluminação, limpeza, disponibilizar equipamentos adequados para o exercício da função, ajudar a criar um clima organizacional positivo, etc.

Tenha um plano de carreira

O plano de carreira tem sido cada vez mais valorizado pelos colaboradores. Se eles perceberem que têm perspectiva de crescimento internamente, não será qualquer proposta que irá seduzi-los para que deixem seu cargo, gerando todo o custo de um novo processo seletivo.

Salários e benefícios compatíveis com o mercado

Observe no mercado a média salarial que é paga e compare com o que a sua empresa está pagando para os colaboradores. Este entendimento é essencial para que a rotatividade possa ser reduzida.

Além de salários, proporcione benefícios como plano de saúde, plano odontológico, seguro de vida, entre outros, que sejam valorizados pelos seus colaboradores e que ajudem a retê-los em sua empresa.

Que política você está adotando para diminuir a rotatividade de funcionários? Gostou de nossas dicas? Deixe sua mensagem nos comentários!

No Comments

Postar Comentário