O que observar ao contratar um plano de saúde para os funcionários

O que observar ao contratar um plano de saúde para os funcionários

Por muitos anos, benefícios como o plano de saúde empresarial vistos apenas como custos que, relutantes, algumas organizações optavam em arcar. Hoje, entretanto, já se percebe que o plano de saúde para os funcionários oferece vantagens a todas as partes envolvidas.

Um dos benefícios é que ele é uma ferramenta para atrair e reter talentos nas empresas atuando como um incentivo e diferencial para as ações do RH. Além disso, funciona como fonte de motivação da equipe que, ao perceber que a empresa preocupa-se com seu bem-estar, e que, caso necessário, poderá contar com o plano, trabalha mais engajado e gera melhores resultados.

Em pequenas e médias empresas, essa ação poderá ter ainda mais impactos, pois, em organizações com equipes mais enxutas, quando um funcionário falta por motivo de doença, o prejuízo gerado poderá ser bem maior do que o custo do plano.

Agora que você já conhece os bons resultados que esse benefício pode trazer, veja alguns tópicos importantes a serem observados ao contratar um plano de saúde para os funcionários.

O que observar ao contratar um plano de saúde para os funcionários

Quais são as reais necessidades da sua empresa

Antes de qualquer coisa, a empresa deve avaliar quais são as necessidades que a contratação do seguro deverá sanar. Por exemplo, reduzir o número de afastamentos por doenças, diminuir o turnover, ou seja, alta rotatividade de funcionários em uma empresa, entre outros.

Outro ponto inicial a ser verificado é o interesse e o perfil dos funcionários. Pode ser útil fazer uma pesquisa interna de opinião junto aos colaboradores para verificar suas preocupações, características, hábitos e necessidades mais específicas. Assim, você terá um retrato sobre doenças crônicas, histórico de saúde, etc, possibilitando a checagem de quais serviços de saúde são essenciais e optar por um plano adequado ao perfil de seus colaboradores.

Por fim, é importante definir qual é a verba disponível para essa ação; há planos de diversas faixas de valores.

A partir dessas definições, você poderá avaliar com mais segurança as propostas de contratação do serviço.

Consulte o rol de procedimentos da ANS

O profissional do RH, antes de escolher uma opção de plano, deve consultar o site da ANS para saber sobre carências e os procedimentos que devem estar cobertos no plano de saúde, de acordo com seu tipo – ambulatorial, hospitalar, etc. Assim, há planos que não incluem, por exemplo, internação hospitalar ou procedimentos odontológicos.

É importante comparar se não há divergência entre o que a ANS prescreve que cada modalidade deve, por lei, oferecer e o que consta nas propostas de planos recebidos das operadoras.

Avalie a rede credenciada

Embora importante esse item, muitas vezes, acaba não sendo ponderado com a atenção que merece no momento de contratação de um plano de saúde para os funcionários. Os maiores gastos com saúde são provenientes de internações, custos com clínicas, exames laboratoriais, etc.

Por isso, é preciso estar atento se o plano ofertado realmente contempla uma rede completa com os hospitais da região, clínicas de imagem, laboratórios de diagnóstico e médicos credenciados. Se a empresa possui atuação nacional e os funcionários realizam viagens, é importante verificar a abrangência da rede credenciada e escolher uma opção que possua atendimento em todo o Brasil.

Conheça as diferenças entre operadoras

Cada operadora de plano de saúde (Amil, Unimed, por exemplo) possui diferença de coberturas, regras para contratação, etc. Por isso, é importante que a empresa faça uma consulta a um corretor de seguros especializado para que não haja confusão e que tenha segurança de estar contratando a opção de plano mais adequada para a sua organização e que se está fazendo negócios com uma operadora que, de fato, está registrada junto à ANS.

Pesquisas indicam que o plano de saúde para os funcionários é o segundo item mais valorizado por eles, ficando atrás apenas do próprio salário. Esse é um benefício que traz diversas vantagens para as duas partes – empregador e colaborador. Entretanto, para que sua contratação realmente gere frutos e não dores de cabeça para o RH das empresas é muito importante, antes de aprovar uma proposta, que se consulte um corretor de seguros com expertise nessa área.

Você ficou com alguma dúvida? Tem alguma experiência sobre o tema que queira compartilhar? Deixe sua mensagem nos comentários e continue acompanhando nosso blog!

No Comments

Postar Comentário

Converse conosco pelo Whatsapp
× Olá !! Precisa de ajuda ?