4 dicas para escolher o seguro condomínio

4 dicas para escolher o seguro condomínio

A contratação de um bom seguro condomínio é uma das medidas mais importantes para garantir a tranquilidade tanto do síndico quanto dos condôminos. Desde julho de 2011, está em vigor a resolução 218 do Conselho Nacional de Seguros Privados. Ela estabelece critérios para estruturação dos seguros obrigatórios de condomínios.

Antes mesmo disso, o Código Civil já previa a obrigatoriedade do seguro em condomínios. De acordo, com o artigo 1.346 é obrigatório o seguro de toda a edificação contra o risco de incêndio ou destruição, total ou parcial.

artigo 13 da Lei dos Condomínios estabelece que a edificação deverá ser assegurada, abrangendo as unidades autônomas e partes comuns contra incêndio ou outro sinistro que cause destruição no todo ou em parte, computando-se o prêmio nas despesas oriundas do condomínio.

Com base nisso, é possível perceber a importância de contratar um serviço de qualidade. E, para evitar erros nesta hora, veja, no artigo de hoje, quatro dicas para escolher um bom seguro condomínio.

Conheça as modalidades de seguro

É muito importante saber o que pode ser contratado. As seguradoras são obrigadas a apresentar dois tipos de seguro condomínio: o de cobertura básica simples e o de cobertura básica ampla.

A cobertura básica simples é aquela, que, como o nome já diz, oferece uma cobertura mínima abrangendo casos de incêndio, explosão de qualquer natureza e queda de raio no terreno do condomínio.

Já a opção de seguro básica ampla cobre quaisquer eventos que possam ocasionar danos ao condomínio (excetuando-se aquilo que estiver expressamente excluído em contrato) seguindo à risca o que recomenda o artigo 1.346 do Código Civil.

Entenda as coberturas assessórias ou especiais

Passado o primeiro passo, que é a escolha da cobertura, há também as adicionais que devem ser observadas.

Há mais de cinquenta tipos, entretanto, duas merecem destaque e devem ser observadas: a de responsabilidade civil do condomínio e a de responsabilidade civil do síndico.

A primeira cobre danos materiais causados a terceiros abrangendo, inclusive, os condôminos em acidentes ocorridos em áreas comuns do condomínio. Já a segunda cobre prejuízos que tenham sido causados por algum tipo de negligência ou omissão do síndico.

Identifique o tipo de condomínio

Para escolher a opção de cobertura mais adequada é importante identificar corretamente o seu tipo de condomínio antes de contratar o seguro. Essa definição é importante, inclusive, para a seleção dos tipos de garantias adicionais de seu contrato.

Há uma grande quantidade de tipos de condomínio. Por exemplo, se ele for formado exclusivamente por residências, será chamado de condomínio de residências. Agora, se houver residências e pontos comerciais que façam parte do condomínio, ele será chamado de misto.

Ainda há condomínios comerciais, formados exclusivamente por pontos comerciais diversos e há também aqueles que têm apenas escritórios e consultórios, que constituem categoria própria, além de condomínios de shopping centers e de flats e apart hotéis, por exemplo.

Contrate um bom corretor de seguros

Esta é uma das dicas mais importantes para escolher seu seguro condomínio. É o corretor de seguros que dará todo o suporte no processo de decisão da melhor opção de serviço para o seu condomínio. Ele fará a orientação sobre as restrições, custos e modalidades mais adequadas para o seu caso.

Essas dicas foram úteis para você? Precisa de mais alguma informação para escolher o seguro condomínio? Deixe um comentário, estamos aqui para ajudá-lo! 

 

No Comments

Postar Comentário