Dificuldades que as imobiliárias enfrentam na gestão de cobrança

Dificuldades que as imobiliárias enfrentam na gestão de cobrança

Um dos maiores riscos que as empresas do ramo imobiliário apresentam em termos financeiros é a inadimplência dos seus consumidores, e esta dificuldade, somada à complexa tarefa de manter organizadas as contas a receber, acaba sendo um dos principais motivos de falência de muitos negócios deste tipo.

Por outro lado, a gestão de cobrança acaba gerando custos adicionais, uma vez que a empresa precisa ter um setor para se dedicar a esta tarefa ou partir para a terceirização do serviço.

Se você está tendo problemas com a gestão de cobrança na sua imobiliária, preparamos dicas de como manter um bom gerenciamento e minimizar os problemas com a inadimplência. Confira.

Gestão de cobrança

Práticas para melhorar a gestão de cobranças

Ao pensar nas ações de gestão de cobranças, é inevitável considerar que elas podem ser geradoras de sérios desentendimentos entre clientes e a empresa, tanto no setor de gestão de alugueis quanto de compra/venda de imóveis. Uma das principais dificuldades que as empresas deste setor enfrentam na hora de realizar as atividades de cobrança de inadimplentes é a maneira de abordar o cliente.

Lembre-se que uma boa parcela dos que atrasam a mensalidade do aluguel ou a prestação do imóvel está passando por dificuldades financeiras, e por esta razão é necessário que a equipe de cobrança esteja treinada e nunca deixe de lado a empatia e cordialidade. Manter um bom relacionamento com os clientes, informando educadamente sobre os débitos que possuem, é fundamental para que você consiga realizar uma boa negociação e detenha a fidelidade e confiança desse consumidor.

Uma questão que deve ser considerada é o risco da garantia de fiadores. Neste caso há vários pontos que devem ser abordados, tais como a exoneração unilateral do fiador, a situação advinda de interdição ou morte do comprometido com a fiança do imóvel, os direitos relativos à insolvência ou falência da pessoa fiadora. Ao constatar que uma destas situações assola algum de seus contratos, é imprescindível que a empresa busque amparo legal para tratar de sanar a situação da melhor forma possível e evitar altos custos com a gestão de cobrança.

Amparo legal para cobranças nas empresas que administram imóveis

O cuidado com a forma de abordar o cliente não é somente questão de interesses, ela também possui alta carga jurídica. A cobrança de dívidas por parte das imobiliárias e administradoras de bens é uma atividade legítima perante a lei, no entanto, precisa de alguns cuidados.

No art. 42 do Código de Defesa do Consumidor está previsto que, ao cobrar uma dívida, a pessoa inadimplente não pode ser exposta ao ridículo, constrangimento ou ameaça. Caso ocorra alguma destas situações, configura-se o crime de cobrança abusiva. A cobrança indevida também é crime, isto é, cobrar por um produto ou serviço que um cliente não comprou/usufruiu.

O que as dívidas têm a dizer sobre a sua gestão?

Se o tempo de dívida de cada inquilino ou comprador é longo e existe uma lista de inadimplentes, sua empresa pode não estar conseguindo realizar uma gestão de cobrança eficaz. A rápida detecção dos clientes que possuem pagamentos em atraso é importante para assegurar o recebimento dos valores. Conhecer este panorama é indispensável para que o gestor possa compreender a relação entre as compras e alugueis efetuados e os pagamentos não realizados pelos consumidores, e assim organizar melhor as finanças da empresa.

Uma questão que preocupa os gestores é o clima organizacional no ambiente de cobrança, mais uma dificuldade encontrada pelas imobiliárias na hora de manter uma eficiente gestão das dívidas. Geralmente, este tipo de trabalho que envolve negociações com devedores costuma ser estressante, e para conseguir manter a equipe segura e confiante é preciso muito treinamento e “jogo de cintura”. Uma boa dica é padronizar o serviço de cobrança, assim sua equipe terá menos chances de sofrer com as intempéries de clientes alterados pela situação.

Um erro clássico das empresas é focar todos os seus esforços na área de vendas e alugueis e diminuir a sua atenção com o controle das suas atividades. Este panorama é muito frequente e gera preocupação, pois dentro dos controles esquecidos está o do fluxo de caixa. Um controle efetivo do fluxo de caixa permite que a empresa fique por dentro da movimentação financeira, isto é, dos valores a serem recebidos e desembolsados. Um fluxo de caixa bem definido assegura a compreensão do valor da receita de vendas e quais pagamentos deverão ser recebidos no curto prazo, evitando que dívidas “caiam no esquecimento” e enfraqueçam a receita da organização.

E você, como faz o controle de cobranças da sua empresa? Enfrenta mais alguma dificuldade além das que falamos? Deixe o seu comentário.

No Comments

Postar Comentário

× Atendimento (Whats)