Qual é a importância e quem pode fazer uma boa avaliação de imóveis?

Qual é a importância e quem pode fazer uma boa avaliação de imóveis?

A avaliação de imóveis é um processo bastante importante para que transações imobiliárias bem-sucedidas sejam realizadas. Afinal, um imóvel bem avaliado pode registrar um aumento exponencial de suas chances de ser negociado de forma rápida. É por isso que este é um dos primeiros e mais fundamentais passos no processo de transação imobiliária.

Mas, como fazer uma boa avaliação de imóveis? Quem pode fazer essa avaliação? Como ela funciona? Tire suas dúvidas sobre o assunto no post de hoje! Vamos lá?

avaliação de imóveis quem pode fazer

Qual é a importância de fazer uma boa avaliação de imóveis?

Você já deve ter passado por essa situação: o cliente chega em sua imobiliária com um preço pronto para a venda de seu imóvel. No entanto, ao ser questionado sobre o embasamento de sua decisão, uma vez que o valor está fora da média real do mercado, ele não demonstra muita segurança e, na verdade, sua definição partiu de uma série de informações desencontradas encontradas na internet.

divulgação digital pode ser um grande aliado do profissional que trabalha com imóveis. No entanto, o excesso de informação e uma falta de filtro crítico podem acabar atrapalhando até mesmo a venda do imóvel.

Para se chegar a um preço justo e competitivo é preciso realizar uma avaliação mais precisa e profissional, que gere um documento conhecido como Parecer Técnico de Avaliação Mercadológica. Mas para poder gerar esse parecer, é preciso, antes obter registro no CNAI (Cadastro Nacional de Avaliadores de Imóveis).

O que é o Parecer Técnico de Avaliação Mercadológica?

A realização desse tipo de avaliação de imóveis é feita mediante um Parecer Técnico de Avaliação Mercadológica (PTAM) ou laudo de avaliação. É esse instrumento que auxiliará a definir o valor de mercado de um imóvel seja casa, apartamento ou terreno.

O documento deverá conter todas as informações sobre o imóvel definidas de acordo com a Resolução COFECI nº 1056/07 e da NBR nº14653 da ABNT.

Esse laudo é muito utilizado por bancos para conceder financiamento e pela justiça, no caso de partilhas de bens, além dos casos de venda de imóveis de uma forma geral.

A partir desse parecer, a instituição determina o valor a ser liberado para o interessado em adquirir o bem, que muitas vezes é diferente do valor estipulado pelo proprietário do imóvel.

Obtendo o registro no CNAI e tornando-se expert em avaliação de imóveis

Para que você tenha domínio e segurança para fazer a avaliação de imóveis é preciso buscar uma formação na área. Outra vantagem da formação técnica é que seu parecer poderá ter validade jurídica e você poderá gerar o PTAM.

Para elaborar esse laudo é necessário ter um conhecimento técnico que pode ser adquirido no curso de Avaliação de Imóveis. O curso tem duração de dois meses.

No primeiro mês, o aluno realiza os estudos por meio de Ambiente Virtual de Aprendizagem e necessita alcançar 75% de aproveitamento para solicitar, no segundo mês, a avaliação presencial.

Ao se formar no curso, o corretor de imóveis poderá fazer sua inscrição no CNAI, sendo assim nomeado como Avaliador Jurídico e tornando-se, desta forma, apto a realizar a avaliação de imóveis urbanos e rurais.Avaliação de imóveis quem pode fazer?

Tipos de avaliação de imóveis

Há diferentes tipos de avaliação de imóveis, no entanto existem três que são as principais e que iremos detalhar a seguir:

1. Parecer técnico de avaliação mercadológica

Este é sem dúvida o mais preciso, no que diz respeito à avaliação de imóveis. Para fazê-la, é necessário a certificação CNAI devido ao método utilizado que é muito complexo e eficiente.

Além disso, o corretor vai precisar realmente se dedicar a esta análise, pois requer tempo para ser feita e, consequentemente, há um custo elevado para o proprietário do imóvel ou até mesmo para o possível comprador que a requisite.

Mesmo sendo a mais fiel, ela apresenta uma procura mais limitada devido ao investimento empregado tanto de tempo quanto de dinheiro na sua realização.

2. Avaliação individual

Este tipo de avaliação quem pode fazer é o corretor mais experiente ou o diretor que tenha domínio da região a qual pertence o imóvel alvo da avaliação.

Ela é considerada mais subjetiva. Em geral, este perfil de profissional tem um conhecimento tão avançado do mercado imobiliário que consegue mensurar o valor com uma visita ao local, pois está apto a fazer um cálculo levando em conta os pontos importantes para essa estimativa que são: localização, valores praticados na região, estado do imóvel, etc.

3. Avaliação por equipe

A avaliação de imóveis por equipe é aquela na qual o preço é definido por um consenso entre os avaliadores. A imobiliária monta um comitê que faz uma avaliação do imóvel levando em consideração o método comparativo, verificando o que foi vendido ou alugado nas proximidades. Pode ser mais fiel, pois conta com a opinião de vários profissionais gabaritados para isso.

Como profissional da área, você já deve saber que existe uma diferença entre o valor ofertado (e encontrado na internet) daquele que, de fato, o imóvel negociado. O dono de imobiliária e o corretor de imóveis devem ter conhecimento sobre isso, a fim de gerar sempre uma avaliação correta e que aumente as chances de o imóvel ser vendido ou alugado.

Você já realiza avaliação de imóveis? Tem dúvidas ainda sobre quem pode fazer essas avaliações? Você já possui registro no CNAI? Compartilhe suas dúvidas e experiências nos comentários!

No Comments

Postar Comentário