Quem paga o seguro fiança, é só o inquilino?

Quem paga o seguro fiança

Quem paga o seguro fiança, é só o inquilino?

Quando pensamos na locação de imóveis, normalmente, nos lembramos da figura do fiador. Entretanto, existe uma alternativa bastante atrativa para quem quer alugar sem fiador: o seguro fiança locatícia.

Saiba mais sobre essa modalidade e descubra, no post de hoje, quem paga o seguro fiança além do inquilino. Acompanhe:

O que é Seguro Fiança?

 

Previsto na lei do inquilinato desde 1991, o seguro fiança locatícia, também conhecido como seguro aluguel, é uma alternativa para quem pretende locar um imóvel sem necessitar da figura do fiador.

Essa é uma modalidade que oferece garantia ao proprietário do imóvel, pois ele continuará recebendo o valor do aluguel e de outros encargos assumidos na locação. Mesmo em caso de o inquilino não efetuar o pagamento, o valor será pago pela seguradora, sem a necessidade de acionamento da Justiça, ao contrário de outros procedimentos de fiança.

A cobertura básica inclui a garantia de recebimento dos aluguéis, multas moratórias e valores referentes a uma eventual ação de despejo. Há opções de coberturas adicionais, para garantir o pagamento de itens como condomínio e IPTU e para cobrir danos ao imóvel. Para entender mais sobre a contratação, veja: como contratar um seguro fiança para aluguel de imóvel.

Como funciona?

 

No contexto do seguro fiança, há quatro partes envolvidas:

1. Segurado: é o locador, o proprietário do imóvel.

2. Garantido: é o locatário, o inquilino.

3. Seguradora: é a sociedade devidamente autorizada pela SUSEP para operar o seguro.

4. Estipulante: é a pessoa física ou jurídica responsável pela apólice coletiva do seguro, e que possui poderes de representação do segurado perante à seguradora.

Resumidamente, em caso de necessidade de acionamento do seguro por atraso no pagamento do aluguel, a seguradora repassa os valores devidos ao segurado e busca junto ao garantido o ressarcimento da indenização que realizou.

Esta modalidade de seguro pode ser utilizada na locação de imóveis residenciais, comerciais e não residenciais (como consultórios e escritórios), desde que localizados em regiões urbanas.

Em um primeiro momento, pode parecer que os benefícios do seguro fiança são exclusivos do proprietário, mas existem também vantagens para o inquilino. Uma delas é, justamente, não precisar ter um fiador para concretizar o negócio. Além disso, há maior agilidade na análise de cadastro e liberações de chaves, e a disponibilidade de serviços de reparos emergenciais e facilidades, como, por exemplo, a limpeza de caixa d’água, fixação de ventilador de teto, entre outros.

Mas afinal, quem paga o seguro fiança?

 

O custo, considerando a cobertura básica que cobre o pagamento do valor do aluguel, costuma variar entre uma a duas vezes o valor do aluguel e, comumente, quem paga esse valor é o inquilino, mas também é possível que o proprietário ou a imobiliária paguem parcial ou totalmente o valor do seguro, dependendo do acordo feito durante o processo de locação.

Sendo assim, é válido considerar esta possibilidade enquanto as negociações pelo aluguel estão sendo feitas. Já que, com a divisão do pagamento do seguro, o inquilino terá uma carga menor de custos, e a imobiliária e/ou o proprietário, poderão ter o seu imóvel ocupado com maior agilidade.

Vale lembrar que a contratação do seguro fiança deve ser feita por intermédio de uma corretora de seguros, independente se a locação esteja sendo feita diretamente com o proprietário ou junto a uma imobiliária. O seguro fiança pode ser contratado pelo prazo de um ano ou pelo período previsto para a locação do imóvel.

Formas de pagamento do seguro fiança

 

Há flexibilidade no processo de pagamento do seguro. O garantido poderá propor acordos à imobiliária ou ao proprietário para reduzir a carga monetária que é imposta para o pagamento do seguro fiança durante a locação.

Cada seguradora possui opções diversificadas para pagamento parcelado do seguro fiança, geralmente variando entre:

  • Fatura mensal: variando entre quatro a 12 vezes sem cobrança de juros;
  • Carnê: com pagamento em até nove vezes sem juros;
  • Cartão de crédito: com pagamento em até seis vezes sem juros;
  • Débito em conta: possibilidade de pagamento por meio de débito na conta do inquilino em até nove vezes sem juros.

seguro fiança locatícia é uma boa opção para o inquilino, que não conta com a possibilidade de apresentar um fiador, e para o proprietário, que tem garantido o valor de pagamento do aluguel e outros encargos. Seu pagamento é flexível e depende da negociação feita no momento de contratação. É importante lembrar que, para ter segurança nesse processo, deve ser contratada uma corretora de seguros autorizada pela SUSEP, e que realmente seja especializada na venda de seguro fiança para locação.

Resolvemos sua dúvida sobre quem paga o seguro fiança? Continue no blog e aprenda mais sobre esse e outros temas sobre aluguel ou garantias locatícias!

11 Comments
  • Manoel Martiniano moura
    Posted at 00:03h, 01 fevereiro Responder

    Posso contratar o seguro fiança e rachar meio a meio com o proprietário sem administração de imobiliaria

    • Angélica Rocha Corretora de Seguros
      Posted at 11:19h, 01 fevereiro Responder

      Olá Manuel, tudo bem?

      Pode sim, sem problemas.

      A imobiliária não possui interferência alguma na contratação do seguro fiança. Os acordos podem ser feitos livremente entre proprietários e inquilinos, até mesmo se o dono do imóvel desejar pagar o seguro integralmente.

      Se precisar da nossa ajuda para contratar o seguro fiança, estamos à sua disposição.
      Um abraço!

  • FIANÇA
    Posted at 11:22h, 13 março Responder

    SEGURO FIANÇA

  • Daniel Prado
    Posted at 10:25h, 29 maio Responder

    Estou alugando meu imóvel e solicitei o seguro fiança como garantia. O inquilino aceitou pagar, mas na hora da execução do contrato me dou conta que o locatário e o garantido é o pai dele, sendo que o pai não irá residir no imóvel e sim o filho dele, que não é mais seu dependente direto. Ainda sim estou coberto pelo seguro nessa situação?

    • Angélica Rocha Corretora de Seguros
      Posted at 12:06h, 29 maio Responder

      Referente a sua dúvida, você está totalmente coberto pelo seguro fiança, o pai está somente como locatário, então se não houver pagamento, quem irá assumir a dívida será o pai, que consta no contrato.

      Grata

  • Samuel Jr
    Posted at 11:07h, 18 setembro Responder

    Bom dia,

    Seria possivel esclarecer qual a responsabilidade de pessoa que empresta o nome para compor renda no seguro fiança?

    Obrigado,

    Samuel Jr

    • Angélica Rocha Corretora de Seguros
      Posted at 11:39h, 18 setembro Responder

      Bom dia Samuel

      Neste caso, ele fica como locatário, mesmo que não more no local, juntamente com o inquilino, caso houver Sinistro ambos respondem pela divida

      Espero ter lhe ajudado

      Grata

  • REGINA FREITAS
    Posted at 15:27h, 02 outubro Responder

    Boa tarde.

    Fiz um seguro fiança está em nome de outra pessoa devido ao SCORE não atingido por mim.

    Mas a locatária sou eu, O contrato pode vir apenas em meu nome ou a imobiliária pode fazer o contrato em nome da pessoa que está responsável pelo Seguro fiança?

    Me ajudem!!!

    • Angélica Rocha Corretora de Seguros
      Posted at 17:00h, 02 outubro Responder

      Boa Tarde Regina

      O Contrato de locação fica no nome da pessoa, onde os dados foram analisados, a Imobiliária pode adicionar, a informação que você é a moradora no mesmo

      Espero ter lhe ajudado

  • Tita
    Posted at 18:48h, 05 outubro Responder

    Boa tarde,
    Quero alugar um apartamento direto com o inquilino, sem utilização de Imobiliária. É possivel fazer contrato direto com a empresa do Seguro Fiança? E quem faz esse contrato, eu ou o inquilino?
    Obrigada

    • Angélica Rocha Corretora de Seguros
      Posted at 09:34h, 08 outubro Responder

      Bom dia Tita

      Nesse caso, pode ser feito o Seguro Fiança direto numa Corretora de Seguros, onde será preenchido um formulário, que será encaminhado para as Seguradoras para análise. O próprio inquilino pode solicita-lo , pois as informações como valor do aluguel , taxas como IPTU, Condomínio entre outros ( se houver ) será solicitado diretamente ao proprietário.

      Espero ter lhe ajudado

Postar Comentário

Converse conosco pelo Whatsapp
× Olá !! Precisa de ajuda ?